COISAS em destaque! Aguarde!!!

segunda-feira, 23 de março de 2015

Biruta e Gaivota no Catálogo de Bolonha 2015

A Biruta e a Gaivota estão à caminho de Bolonha, mais uma vez!

Sete livros do nosso catálogo (quatro da Biruta e três da Gaivota) foram selecionados para compor o Catálogo FNLIJ para a Feira de Bolonha desse ano.




A feira é um dos mais importantes eventos internacionais dedicado a publicações e conteúdo infantil e juvenil. Reúne autores, ilustradores, agentes literários, organizações e fundações, distribuidores e livrarias de mais de 70 países, em Bolonha, na Itália, com o objetivo de vender e comprar diretos autorais, procurar o melhor sobre publicações infanto-juvenis e produção multimídia, reunir novos contatos, estreitar relações profissionais e descobrir novas oportunidades de trabalho, discussões e debates sobre os últimos lançamentos da área.

Agora, chega de suspense! Vamos conhecer os livros selecionados?

O gigante do Maracanã, de Cesar Cardoso e ilustrado pela Larissa Ribeiro, narra a primeira vez que o pai leva sua filha para assistir um jogo de futebol, no imenso Maracanã, entre o final dos anos 50, início dos 60. Além da aventura infantil, acompanhamos as jogadas de futebolistas que entraram para a história do nosso futebol, como Garrincha, Amoroso e Carlos Alberto.

Em O menino que lia nuvens, de Ricardo Viveiros, conhecemos Aldebaran, um garoto calmo que adora ficar observando os desenhos das nuvens, até que começa a ver algo além das formas e de seu presente. O menino descobre que é capaz de ver o futuro nas nuvens, o que acaba transformando completamente sua relação com as pessoas a sua volta. As belas ilustrações são de Gonzalo Cárcamo.

Em O dia em que b apareceu, Milu Leite faz uso da metalinguagem, de maneira bastante dinâmica e divertida e mistura duas histórias em uma só. Sabe como? É muito simples! O autor de uma história é o personagem de outra. As ilustrações, recortadas e bastante vivas, são de Sergio Magno e conversam muito bem com a trama, que tem um tom bem-humorado.

Duas vezes na floresta escura, de Caio Riter, é uma novela policial que se desenrola no interior do Rio Grande do Sul. A trama é envolvente e trata a relação entre pai e filha e as relações de amizade, além do mistério principal. O projeto gráfico nos transporta para uma floresta que ambienta o local do crime e aumenta a aura de suspense.

Morada das lembranças, escrito por Daniella Bauer, conta aos leitores as dificuldades e sofrimentos da protagonista em sua chegada à nova terra, depois de deixar sua história para trás em uma perigosa fuga em meio à Revolução Russa. O projeto gráfico transmite a ideia de uma colcha de retalhos, onde cada memória é tecida.

Águas emendadas é a reprodução do caderno de viagem que o artista plástico Rubens Matuck fez ao visitar a Estação Ecológica de Águas Emendadas, uma área de proteção ambiental localizada no Centro-Oeste brasileiro. O leitor conhecerá as cores e formas da fauna e da flora do cerrado brasileiro, além da cultura local.

Inácio: o cantador-rei de catingueira, de Arlene Holanda, é uma biografia romanceada da vida de Inácio, um menino-escravo que se tornou um dos precursores do repente no sertão da Paraíba. O texto apresenta traços da cultura de um povo que, há muito, é renegado pelo racismo e pelo preconceito. As ilustrações em xilogravuras são de Alexandre Teles.

Qual desses você já conhece? 

             

                       


Blog 


              

Um comentário:

  1. amiga anotei suas dicas desses ainda não tinha
    lido nenhum desses, amei suas recomendações

    Linda Tarde
    beijokas da Nanda

    Mamãe de Duas

    ResponderExcluir

Quando você comenta, participa do Coisas da Lara também !!!!